Postagens populares

{TAG} Livros Que Viraram Filme, parte 1 #4

19 de junho de 2017
Olá meus amores! Tudo bem com vocês? Hoje teremos mais uma tag, onde falaremos sobre livros que se tornaram filmes. Trazer aquele momento nostalgia no blog, afinal de contas nada melhor que rever/reler algo bom não é mesmo? Vamos lá!




Marley & Eu
Pôster Promocional do Filme! (olha que fofura)




Acredito que todo mundo já viu este filme, ou pelo menos leu, (eu não li, me batem). Este filme realmente conquistou os nossos corações, tanto que foi sucesso de bilheteria nos primeiros quatro dias e bateu um outro sucesso literário que virou filme, Crepúsculo, assim como sendo o melhor filme de natal, superando Ali.

Ele foi baseado em fatos reais, conta com roteiro de Scott Frank e Don Roos e é baseado no livro de memórias homônimo escrito por John Grogan, lançado em 28 de Dezembro de 2008 nos Estados Unidos e Canadá, assim como aqui no  Brasil.



Enredo

Obs: Pode ter revelações a quem nunca viu o filme, CUIDADO, fontes da WIKI!

Logo após o casamento, John (Owen Wilson) e Jenny (Jennifer Aniston) escapam do inverno brutal de Michigan, e vão morar em uma bela casinha no sul da Flórida, onde são contratados como repórteres de jornais concorrentes. Jenny recebe propostas para trabalhar no The Palm Beach Post, e John é contratado pelo South Florida Sun-Sentinel para escrever notícias mundiais.
Quando John sente que Jenny deseja ter um filho, seu colega de trabalho, Sebastian Tunney (Eric Dane), sugere que adotem um cão para ver se realmente estão preparados para se tornarem pais. De uma ninhada de labradores amarelos, John e Jenny escolhem adotar Marley (nome escolhido em homenagem ao cantor de reggae Bob Marley), que imediatamente se revela um cão incorrigível. O casal tenta levar o cão à aulas de adestramento com a Sra. Kornblut (Kathleen Turner), que acredita que todos os cães podem ser bem treinados. Mas quando Marley se recusa a obedecer qualquer ordem e vai para cima da Sra. Kornblut, acaba sendo expulso das aulas.
O editor Arnie Klein (Alan Arkin) oferece à John uma coluna bi-semanal onde pode escrever sobre seu dia a dia. Na primeira semana, ele decide que Marley pode ser um bom assunto para retratar em suas colunas. Arnie concorda, e John começa a trabalhar na sua nova profissão. Marley continua a causar muitos estragos na casa, oferecendo a John bons artigos para escrever, que passa a ser um sucesso, com os leitores, aumentando a circulação do jornal.
Jenny engravida, mas perde o bebê no seu primeiro trimestre. Para esquecer esse fato, John e Jenny decidem viajar para a Irlanda, numa tardia lua-de-mel, tendo que deixar seu cão indisciplinado com uma jovem adolescente, que considera Marley um cão impossível de controlar, principalmente nas frequentes tempestades. Após o retorno da viagem, Jenny descobre que está grávida novamente, e desta vez nasce um saudável garoto chamado Patrick. Após seu segundo filho, Connor, ela decide desistir do seu emprego, para se dedicar aos filhos. Devido ao aumento da criminalidade, John e Jenny decidem mudar sua família para uma casa maior em um bairro seguro de Boca Raton. A mudança proporciona a Marley uma diversão inédita: a piscina de sua nova casa.
Embora Jenny negue que está sofrendo de depressão pós-parto, ela começa a apresentar cada vez mais sintomas. Sua impaciência em relação à desordem causada por Marley leva John a ter de pedir a seu amigo, Sebastian, que cuide do cão por algum tempo. Mesmo assim Jenny insiste para que o cão vá embora. Entretanto, depois de pouco tempo, ela admite que Marley é parte indispensável da família e o aceite de volta. Alguns anos mais tarde, John e Jenny tem uma filha, Colleen.
John completa 40 anos. Insatisfeito com seu trabalho, ele decide aceitar o emprego de repórter do The Philadelphia Inquirer. A família Grogan, então, muda-se para uma zona rural na Pensilvânia. John logo se dá conta que gosta mais do trabalho como colunista que o de repórter, e sugere a seu editor que ele escreva em uma coluna. A vida da família está perfeita. Até que Marley começa a apresentar sinais de envelhecimento, como artrite e surdez. Um problema gástrico grave quase o leva à morte, mas o cão sobrevive. Depois que Marley sofre um segundo ataque, fica claro que uma cirurgia não pode ajudá-lo e John decide dar um soro para Marley morrer e não sofrer, claramente está é a parte mais triste do filme, mas Marley morre e eles decidem fazer um enterro no quintal.


Elenco




Minha Opinião


Ainda que não tenha lido o livro, seria impossível não dizer que o filme é maravilhoso, se houve alterações e quem leu o livro percebeu, olha eu aceito seus comentários abaixo, pois ao assisitir o filme se nota toda a realidade ali, claro que muita coisa não pode ser trazida do livro, estou ciente disso, mas o livro é belo, não há alguém que assista e não se emociona ou se perde diante de toda aquela história, do jeito bobo e feliz do Marley viver.

Aos que leram e assistiram ou só assistiram, comenta aqui embaixo o que acharam dele, compartilhe com os amigos e conversem sobre, ou apresente-o a eles, pois iram amar.


Neste link, você encontra o livro.



Um grande abraço do Paulo! 






Até a próxima leitura, espero todos vocês!
.

2 comentários

  1. Olá
    Eu já vi esse filme e chorei muito. Não li o livro e não sei se teria coragem de ler. Eu sou muito emotiva e choro com uma facilidade tremenda.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  2. Olá Lary, somos dois, se já nos roubaram lagrimas com o filme, imagine lendo? Agradeço a visita e por ter compartilhado sua experiencia, será um prazer ter você de volta! Grande abraço!

    ResponderExcluir

 
Desenvolvido por Michelly Melo.